sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Essa juventude está perdida! O.o


Quem já não ouviu "Essa juventude está perdida!"

Fazia tempo que eu não ouvia essa frase até que hoje me deparei, enquanto andava pelas ruas,com esta cena: uma senhora no alto da sacada de sua casa reclamando com a vizinha que sua fachada (de pedra) tinha sido pixada e que ela teria um trabalhão pra limpar (isso se ela conseguir) - até que uma delas soltou o velho bordão "essa juvetude está perdida!".

Sabe o que é engraçado? Essa frase é antiga!
O episódio da pixação da fachada da senhora - isso é vandalismo. E não adianta dizer "ah isso é arte". Grafitti é arte, pintura, escultura, teatro etc. Pixação é vandalismo!
Mas deixando a pixação de lado...desde os tempos da minha avó (acredito eu) essa frase é dita!
Ou seja, a juventude de muitas décadas atrás já estava perdida- esta que hoje é a geração de nossos avós e pais! =O
Isso explica muita coisa ¬¬"

Obviamente, os motivos pelos quais eles aplicavam esse bordão, não necessariamente estavam corretos.
Vamos analisar a situação:
Somos frutos de uma sociedade patriarcal, oligárquica e desde o começo baseada em "colônia". Muita coisa mudou Porém somos criados pelos filhos das pessoas que viveram nesse tempo atrasado.

Ou seja, muita coisa boa aconteceu, algumas coisas mudaram, mas ainda temos em nossa sociedade velhos valores entranhados em nossa cultura. E qual é o resultado disso? Simples: sexismo, regionalismo, preconceito (religioso, racial e social), homofobia, especismo e muitas outras coisas que já deveriam ter sido sepultadas no passado e ainda são temas recorrentes nos tempos de hoje.
Além disso, vejo as gerações atuais em estado de alienação, especialmente a geração Z e parte da geração Y.


Em décadas passadas os jovens participavam ativamente em prol da sociedade onde viviam, fosse protestando pelo movimento que ficou conhecido como Diretas já, nos anos de repressão pela Ditadura foram jovens e estudantes parte dos muitos que sofreram por lutar por uma sociedade melhor e livre, movimento dos caras-pintadas no Governo Collor entre outras.

E os jovens de HOJE?

O que fazem além de se deixarem ser absorvidos pelas redes sociais e por seus jogos eletrônicos?

Que tipo de relação estabelecem além “ficar” e “curtir com a galera” ? Sim, galera – e não amigos.
Que valores estão sendo construídos?

Acham que  por acompanhar uma notícia e outra de um jornal e revista “burguesa” está bem informado sobre as coisas.
Aliás até o perfil dos programas voltados para crianças e adolescentes estão mudando... Não se usa mais o Português correto e a conversa se baseia 80% em gírias. Não vejo mais a preocupação em aprender a falar/ escrever corretamente.
Não sou contra a gírias, de jeito nenhum. Mas uma conversa dominada por elas demonstra uma limitação na capacidade de expressão. Como se já não bastassem as falhas no sistema educacional, a mídia incentiva claramente essa limitação e a superficialidade das relações interpessoais!
E esses são os adultos que moverão o mundo daqui a poucos anos... 


Em uma das faculdades da minha cidade, no Dia do Estudante uma das rádios da cidade promoveu uma festinha que aconteceu no horário das aulas da faculdade, foi muito mal divulgada e não teve grande participação dos alunos (pra organizar inclusive) e ainda por cima tinha bebida alcoólica – o que na festa junina da faculdade (que já não fazem de novo faz tempo) não é permitido. Contradições...foi uma Odisséia pra montarem um Diretório Acadêmico. O engraçado é que nas competições esportivas com outras faculdades muita gente se mobilizou logo que se ouviu falar nos jogos – pra montar o Diretório foi diferente...

E as chopadas ? Tem gente que parece que só tem interesse nas chopadas!
Eu não estou criticando as festinhas, o esporte, o lazer. Critico o fato de muitos jovens se mobilizarem para a diversão, mas não demonstram o mesmo interesse em relação às questões que movem a sociedade e a política. As relações sociais precisam de um olhar mais cuidadoso por parte de pais, filhos, alunos, professores, todos! Somos o futuro! Todos nós! Passado - Presente - Futuro


Felizmente há grupos de jovens que demonstram o contrário, mas ainda estão em número suficiente ?

Parem.
Pensem.
Não há nada de mal em aprender a mudar. Não há mal nenhum em falar sério quando for preciso ;)
Não precisam deixar que a juventude esteja de fato perdida!

Beijos e até a próxima! o//




4 comentários:

Gabriel Christo disse...

Otimo texto. Continue assim postando belos textos como esse ^^

João disse...

Caramba Garota....

Eu sabia que você era boa com palavras mais o seu texto está ótimo.

Parabens!

Lilla disse...

Obrigada! ^__^

Camile. disse...

O texto ficou ótimo! Gostei muito! Há uma desmobilização muito grande entre os nossos jovens, isso é muito triste. Devemos ser protagonistas das mudanças e não expectadores... =/

Postar um comentário

Aviso: Comentários sem identificação ou ofensivos não serão aceitos!

Deixe aqui o seu comentário! =)